segunda-feira, 13 de novembro de 2017

The Pact 2




Título em Português: O Espirito 2
Atores: Caity Lotz
Duração: 1h36 minutos.
Ano: 2014
Género: Terror/mistério
Classificação: R



Sinopse:
Uma mulher que trabalha nas limpezas dos locais do crime, começa a ter visões sobre cenas de assassinato. Estas visões passam a atormenta-la cada vez mais, assim que descobre ser filha de um serial killer.

Este filme é suposto ser uma sequela do anterior que falei no ultimo post mas em comum têm pouca coisa. No primeiro temos a revelação de quem seria o assassino e neste vemos que ele continua a fazer das suas. Annie que no anterior tem o papel principal, neste passa a ser só mais uma personagem que desaparece tão depressa como chega.

June trabalha e namora com um policia. O seu trabalho não é lá muito comum porque trata da limpeza dos locais dos crimes mas ela gosta do que faz. Graças ao seu namorado, é fácil conseguir trabalho.

Quando o agente Ballard cruza o seu caminho, June vê a sua vida virada do avesso porque descobre que não só é filha de um assassino, como também pode ser o próximo alvo a abater.

Gostei: Não há muita coisa que eu tivesse gostado…

Não gostei: Para um filme de terror deixa muito a desejar. Cenas assustadores não existem e o desenrolar da história é tão lento que dá vontade de parar o filme e ir embora. O final é previsível e podemos concluir que este filme é muito pior que o seu antecessor.

Pontuação: 4/10

terça-feira, 7 de novembro de 2017

The Pact




Título em Português: O Espirito
Realizador: Nicholas McCarthy
Argumento: Nicholas McCarthy
Atores: Caity Lotz
Duração: 1h29 minutos.
Ano: 2012
Género: Terror/mistério
Classificação: R



Sinopse: Uma mulher regressa a casa após a morte da mãe. Ela pede que a irmã volte para casa porque têm coisas a decidir até que subitamente desaparece sem deixar rastro.

O filme começa com uma mulher a voltar para a casa da infância. A morte da mae faz com que seja necessário voltar ao local onde ela e a irmã sofreram em criança (que sofrimento era? Ninguém sabe nem vai ficar a saber). A irmã recusa-se em regressa mas quando a outra deixa de responder aos telefonemas ela decide fazer o sacrifício.

Ao chegar a casa, Annie tenta encontrar a irmã mas sem sucesso. Tudo o que era da Liz continua lá, incluindo o carro, o telemóvel e o computador. Ao principio, a irmã não estranha porque já era costume a outra fazer isso mas quando a demora passa de horas para dias, a coisa muda de figura.

Liz tem uma filha que deixou a cargo de uma amiga enquanto tratava do funeral da mãe mas quando a progenitora não aparece, as três mudam-se para a antiga casa. 

O que parecia um desaparecimento normal (se é que isso existe), logo passa a assumir contornos sobrenaturais quando Annie é empurrada por uma força invisível. Em desespero, tenta pedir ajuda à policia mas quem vai acreditar nela quando o seu passado a condena?


Gostei: A história até é interessante mas…

Não gostei: Colocar o sobrenatural no filme estragou tudo. A ideia seria fazer um filme sobre espíritos e coisas do género? Otimo! Perdeu-se a oportunidade de ter um bom thriller graças à vontade de fazer um filme de terror e no meio disso tudo acabamos com um final lamentável e muitas pontas soltas.

Pontuação:6 /10

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Jane got a Gun





Título em Português: As armas de Jane
Realizador: Gavin O'Connor
Argumento: Brian Duffield
Atores: Natalie Portman
Duração: 1h38 minutos.
Ano: 2015
Género: Drama/Western
Classificação: Maiores de 14 


Sinopse: Jane vê o seu marido chegar a casa gravemente ferido. Como vive no meio do nada com o marido e a filha, não vê outra alternativa senão pedir ajuda a um ex-namorado. O rapaz ainda sente magoa por ter sido trocado mas o amor fala mais alto.

Jane namorava Dan mas quando o rapaz vai para a guerra e nunca mais volta, a jovem acha que ele morreu. Grávida e sozinha, decide mudar-se e acaba por cair nas garras de um gang criminoso. Após muitos momentos terríveis, Bill é o único do gang que tenta protege-la e leva-a para longe da má vida. Claro que Bishop, o líder do grupo não vê com bons olhos a saída do membro e fará de tudo para apanhá-lo.

Gostei: A história até é interessante mas…

Não gostei: perde-se muito tempo entre o nada e coisa nenhuma. Não se vê amor entre Jane e o marido, nem entre Jane e o ex-namorado. Falta o romance que a história pede.

Pontuação: 6/10

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Amistad




Título em Português: Amistad
Realizador: Steven Spielberg
Argumento: David Franzoni
Atores: Djimon Hounsou
Duração: 2h35 minutos.
Ano: 1997
Género: Drama
Classificação: Maiores de 12



Sinopse: La Amistad é um navio que transporta escravos. Cinque é um deles e farto dos maus tratos a bordo, decide fazer uma revolta. A maioria da tripulação é morta à excepção de dois que só sobrevivem porque são encarregados de fazer com que o barco volte para África. Claro que isso não acontece e o navio acaba sendo resgatado por outro navio de militares americano. Agora que os escravos estão em solo americano, são presos até que o seu destino seja decidido.

Matthew McConaughey, é um jovem advogado em inicio de carreira que vê nesta questão dos escravos uma oportunidade para ganhar notoriedade. O caminho não é fácil porque nenhum escravo fala inglês, nem ele fala a língua dos prisioneiros. Após uma procura intensiva descobre que os homens são de uma tribo da Serra leoa e aos poucos a comunicação vai acontecendo. 

Djimon Hounsou, é o líder do grupo e como sempre faz um bom papel. 

Gostei: do filme no geral

Não gostei: demasiado longo…

Pontuação: 7/10

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Beauty and the Beast




Título em Português: A Bela e o monstro
Realizador: Bill Condon
Argumento: Stephen Chbosky
Atores: Emma Watson
Duração: 2h09 minutos.
Ano: 2017
Género: Fantasia/musical
Classificação: Maiores de 12



Sinopse: A história todos nós conhecemos: um príncipe amaldiçoado por uma bruxa, transforma-se num monstro e esse feitiço só será desfeito quando encontrar alguém que o ame apesar da aparência fantasmagórica.

Num reino encantado, onde tudo era belo e perfeito, vivia um lindo príncipe. Ele dançava com as mulheres mais lindas do reino e tinha tudo do bom e do melhor. Certo dia, uma mulher bate à porta do castelo pedindo abrigo da tempestade. Ao ver a sua aparência feia e velha, o rapaz sente repulsa por tal figura e expulsa-a. Como castigo, a bruxa lança-lhe um feitiço e ele fica transfigurado num monstro. O feitiço só poderá ser desfeito quando uma mulher apaixonar-se por ele, tal como é. A missão não é fácil porque o príncipe ao ver na monstruosidade que se tornou, isola-se de tudo e de todos. Os bailes acabaram e o castelo que outrora era belo, agora é um lugar sombrio e fantasmagórico. Só quando uma jovem vem bater acidentalmente ao castelo, é que o monstro poderá voltar a ser o príncipe que já foi.

Gostei: A história toda a gente já conhece mas mesmo assim gostei desta adaptação.

Não gostei: nada em especial.

Pontuação: 8/10

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Wonder Woman




Título em Português: Mulher-maravilha
Realizador: Patty Jenkins
Argumento: Zack Snyder
Atores: Gal Gadot
Duração: 2h21 minutos.
Ano: 2017
Género: acção/aventura
Classificação: Maiores de 12



Sinopse: Para quem não sabe, a mulher-maravilha chama-se Diana. Diana é uma princesa e vive num reino magico. Um dia, um piloto consegue atravessar o reino encantado e despenha-se. Diana vai salvá-lo mas o rapaz traz consigo um monte de problemas e ela percebe que essa é a oportunidade que esperava para tornar-se numa grande guerreira.

Está na moda ressuscitar os antigos heróis da banda desenhada. Desta vez, a mulher-maravilha foi a escolhida e para interpretar este papel que outrora pertenceu a Lynda Carter em 1975, foram buscar uma modelo israelita, desconhecida da maioria. Como não vi a versão de 1975, não posso comparar os dois filmes mas devo dizer que gostei desta versão de 2017.

Diana é uma amazona. A sua mãe é a rainha, logo ela é princesa. Como amazona que se preze, ela quer lutar com todas as outras mas a sua mãe não deixa. 

Quando um avião despenha-se no mar, Diana apressa-se para ver o que aconteceu e salva a vida do único piloto a bordo: o capitão Trevor. Ele é um militar e o seu avião foi abatido pelos inimigos. Com muita sorte conseguiu salvar-se mas os rivais vêm atrás dele e as amazonas são chamadas a intervir. O jovem piloto conta que o mundo está em guerra e um perigoso inimigo quer tomar conta de tudo. Diana, que sempre ouviu falar do perigoso Ares, acha que é ele o inimigo e está disposta a sair do conforto do seu lar para acabar com aquela terrível ameaça. 


Gostei: Do filme no geral.

Não gostei: mais de 2 horas de filme é demais para mim. Algumas partes eram monótonas e completamente dispensáveis.

Pontuação: 7/10

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

John Wick: Chapter 2




Título em Português: John Wick 2
Realizador: Chad Stahelski
Atores: Keanu Reeves
Duração: 2h02 minutos.
Ano: 2017
Género: acção/Crime
Classificação: Maiores de 16



Sinopse: John Wick consegue matar todos os criminosos que lhe fizeram mal no filme anterior mas ainda tem uma tarefa: recuperar o seu antigo carro, roubado pela máfia. Como Wick é um homem focado na sua missão, não vai descansar até ter sucesso mas pelo caminho terá de enfrentar familiares daqueles que ele matou no primeiro filme e novos inimigos que entretanto juntaram-se à caça.

O filme começa com uma perseguição automóvel e muita pancadaria. Chega a ser um exagero quando vemos o ator principal ser atropelado, voar pelos ares e levantar-se no meio da estrada para terminar a sua missão. Quando assisti a esta cena fiquei desiludida porque pensei que íamos ter mais momentos parvos durante o resto do filme mas não. Felizmente o filme conseguiu ter um bom ritmo, com cenas de acção realistas e credíveis.

Wick tenta libertar-se do mundo do crime mas parece que encontra sarilhos por onde quer que vá. Quando um antigo cobrador pede-lhe para que ele pague a divida e assim mate quem ele quer, o ex-assassino tenta negar esse serviço mas o preço é bem alto. De repente a sua cabeça é posta a prémio e os 10 milhões que valem a vida dele são bastante apelativos para os assassinos espalhados por todo o mundo. Ele terá de fugir da máfia russa, da mafia italiana e de todos os assassinos que não hesitarão até vê-lo morto.

Gostei: Bons momentos de acção
- O filme é uma continuação do anterior e temos várias cenas que nos recordam o passado.

Não gostei: A cena do atropelamento foi muito parva.
-Mais de 2 horas de filme? Está bem que eu gosto do Keanu mas é um exagero…

Pontuação: 8/10

sábado, 1 de julho de 2017

Joy




Título em Português: Joy
Realizador: David O. Russell
Argumento: David O. Russell
Atores: Jennifer Lawrence
Duração: 2h04 minutos.
Ano: 2015
Género: biografia/Drama
Classificação: Maiores de 12



Sinopse: Joy vive com a mãe, o pai (que é divorciado da mãe mas foi viver com eles), o ex-marido e os filhos. A sua vida não é nada comparada ao que sonhara quando era mais nova e as coisas não parecem melhorar. A sua mente sempre foi criativa mas a falta de dinheiro nunca permitiu que os seus sonhos se tornassem realidade até um dia…

Joy é a personagem principal interpretada por Jennifer Lawrence. Ela é uma mulher enérgica, independente e cheia de sonhos. Esses sonhos porém foram contrariados pelas vicissitudes da vida. Agora ela trabalha num emprego que não gosta e não se sente realizada. Um belo dia, tudo muda quando a criação de uma esfregona revolucionará a vida das donas de casa e também a sua.

Gostei: de ver o Bradley Cooper apesar da personagem ser apagada.

Não gostei: este é um filme demasiado morno. Não acontece nada de especial e é daqueles filmes que se não virmos, não vem outro mal ao mundo. É facilmente esquecível.

Pontuação: 5/10


quinta-feira, 1 de junho de 2017

Irrational Man






Título em Português: Homem Irracional
Realizador: Woody Allen
Argumento: Woody Allen
Atores: Joaquin Phoenix
Duração: 1h35 minutos.
Ano: 2015
Género: Drama
Classificação: M/12



Sinopse: Um professor de filosofia decide tomar uma atitude que mudará para sempre a sua vida e embora traga-lhe o que ele tanto precisava: um motivo para viver, as consequências poderão ser dramáticas.

Abe Lucas (Joaquin Phoenix) é o novo professor de filosofia da universidade. Os boatos sobre a sua excentricidade espalham-se rapidamente e toda a gente fica curiosa para conhecer esta personagem. Jill (Emma Stone) é uma estudante como outra qualquer e logo começa uma amizade com o filosofo. Como seria de esperar, a jovem apaixona-se pelo professor mas ele está demasiado deprimido para pensar em paixões. 

Um belo dia quando Abe e Jill estão num restaurante, ouvem uma conversa numa mesa ao lado. Uma mulher queixava-se que ia perder a guarda dos filhos porque o juiz não era uma boa pessoa e ela não tinha dinheiro para pagar um bom advogado. É então que Abe tem uma ideia revolucionaria: e se o malvado juiz deixasse de existir? Os problemas desta pobre mulher terminavam e o mundo ficaria em paz com menos um corrupto à face da terra... 

Como não existe crime perfeito, Abe vê que tudo pode dar errado quando Jill não está disposta a guardar silencio para encobrir um crime.

Gostei: Quando vi este filme não sabia que tinha sido realizado pelo Woody Allen e se não fosse pelo final atabalhoado eu ficaria sem saber. 
Phoenix é a estrela do filme mas Stone não está nada mal.

Não gostei: O final… ai o final…

Pontuação: 6.5/10

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Logan




Título em Português: Logan
Realizador: James Mangold
Argumento: James Mangold
Atores: Hugh Jackman
Duração: 2h17 minutos.
Ano: 2017
Género: Ação/Drama
Classificação: M/16



Sinopse: Na fronteira com o Mexico, Logan encontra o refugio perfeito para os mutantes que sobreviveram: ele, Xavier e Caliban. Quando uma nova mutante aparece, a sua vida é virada do avesso e ele já está demasiado cansado para lutar.

Logan está perdido. Como um dos poucos mutantes que ainda existem, ele faz de tudo para passar despercebido mas a confusão teima em vir ter com ele. A sua vida agora, resume-se a beber, tratar de Xavier e tentar esquecer o passado.

Um belo dia, Laura, uma criança aparentemente normal precisa de ajuda. Ele faz de tudo para evitá-la mas as circunstancias empurram-no para o que foi sempre o seu destino: lutar contra tudo e contra todos e ao mesmo tempo proteger quem ama. Desta vez não será diferente mas este Logan não é bem um lutador como já foi…

Gostei: Dos efeitos especiais.

Não gostei: Dizem que este é a ultima vez que Jackman fará de Wolverine. Por isso, seria de esperar mais acção por parte dele e menos drama. Vemos um mutante desolado, sem vontade de viver e o final deixa muito a desejar.

Pontuação: 6.5/10


sábado, 6 de maio de 2017

Angel Heart



Título em Português: Angel heart – Nas portas do inferno
Realizador: Alan Parker
Argumento: Alan Parker
Atores: Mickey Rourke
Duração: 1h 53 minutos.
Ano: 1987
Género: Crime/Terror
Classificação: Maiores de 18



Sinopse: Harry Angel é um detective privado que é contratado por um homem misterioso para encontrar um homem. Johnny Favourite é a personagem a ser encontrada mas pelo caminho, Angel depara-se com muitas dificuldades.

Apesar do filme ser antigo, só o vi recentemente. Temos um Mickey Rourke, no auge da sua carreira e uma Lisa Bonet a entrar em declínio. Ambos têm uma boa interpretação embora a história seja muito confusa.

Bruxaria, rituais satânicos e sacrifícios humanos, são algumas das coisas que podemos ver neste filme. 

Angel é contratado por um homem para encontrar outro. O detective aceita o caso mas quando uma serie de assassinatos começa a acontecer e ele está sempre no local do crime, as suspeitas da policia recaem sobre ele, como seria de esperar. Agora que o trabalho tornou-se demasiado perigoso (e ele só costumava aceitar casos de traições) tenta desistir mas é tarde demais. Nada pode ser deixado pelo meio e a sua vida corre perigo.

Gostei: Do Rourke

Não gostei: da Lisa Bonet que muitas vezes parecia estar ali obrigada.

Pontuação: 6.5/10

sábado, 29 de abril de 2017

The Wrestler


Título em Português: O Wrestler
Realizador:  
Argumento:   
Atores: Mickey Rourke
Marisa Tomei
Evan Rachel Wood

Duração: 1h49 minutos.
Ano: 2008
Género: Drama/Desporto
Classificação: Maiores de 16


Sinopse: Randy é um antigo lutador de WWE que após enfrentar problemas de saúde, decide fazer as pazes com o passado e tentar encontrar um futuro melhor.

“The Ram” era um antigo lutador de WWE. Os tempos de gloria já lá vão e agora velho e doente, tem de trabalhar para sobreviver. Ao ver que a vida não corre da melhor forma, tenta reconciliar-se com a filha que abandonou em criança. A tarefa não é fácil porque a jovem não o vê com bons olhos mas nao custa tentar, não é?

No trabalho as coisas não correm de feição, na vida pessoal também não e para ajudar à festa a tentativa de namoro com uma stripper também não é bem sucedida. O que fazer?

Rourke tem um seu grande retorno a Hollywood com este filme. Tal como o lutador que tenta a todo o custo voltar a ter um momento de gloria, o ator também tentou sair do esquecimento do publico com este filme. Foram muitos os percalços na vida de uma pessoa que já foi considerada uma das mais sexys do mundo e agora está abaixo de forma mas valeu pela tentativa.

Gostei: Gostei mais da Marisa Tomei no filme do que do ator principal. 

Não gostei: Para falar a verdade, achei que este filme foi o mais sobrevalorizado do ano. Não gostei da câmara mostrar na maioria das vezes o ângulo sob o ponto de vista do lutador. Não achei o desempenho do ator principal lá essas coisas.

Pontuação: 6.5/10

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Horns


Título em Português: Cornos
Realizador: Alexandre Aja
Argumento: Keith Bunin, Joe Hill (baseado no livro de)
Duração: 120 minutos.
Ano: 2013
Género: Drama/Fantasia
Classificação: Maiores de 16



Sinopse: um rapaz revolta-se contra tudo e contra todos quando a sua namorada é encontrada morta. Ele é o principal suspeito mas jura que não é o culpado e não vai descansar enquanto não souber toda a verdade. Um belo dia, surgem-lhe cornos na testa que lhe vão ser muito úteis.

Ig e Merrin são um casal que fazem inveja a qualquer um. Ig é um rapaz perfeitamente normal mas Merrin é a rapariga mais bonita do bairro. Todos queriam namorar com ela mas ela escolheu Ig. O namoro começa desde a infância e tudo parecia correr bem até que um belo dia, a jovem é encontrada morta. Obviamente o principal suspeito é o namorado e toda a gente trata de condená-lo mesmo antes do julgamento, só que ele sabe que não é o culpado e está numa corrida contra o tempo para descobrir a verdade.

Estranhamente, Ig um dia acorda e repara que algo estranho está na testa. Em poucas horas tem um belo par de cornos. Literalmente. Em pânico, vai ao medico para ver se consegue saber qual é o problema mas tudo fica estranho quando se apercebe que ganhou um super poder: fazer com que as pessoas contem a verdade. Este dom vem a se tornar bastante útil para encontrar o culpado mas a verdade muitas vezes é difícil suportar.

Gostei: Tirando a saga do Harry Potter e pouco mais, raras são as vezes em que vi o Daniel Radcliffe atuar. Não é uma pessoa que capte a minha atenção e lembro-me de ter visto o trailer do filme na tv e achar parvo. Este filme começa com uma premissa estranha e no filme tudo é mais confuso mas até tem momentos engraçados.

Não gostei: O filme é baseado no livro de Joe Hill que é nada mais, nada menos do que o filho de Stephen King. Não li o livro mas o filme tem muitas falhas de continuidade. Por exemplo: não sabemos quanto tempo passou desde a descoberta do corpo da rapariga até ao momento em que o namorado é condenado pela população. 

Ter cornos a crescer na testa é a coisa mais estranha do mundo mas no filme, só o irmão do ator principal fica espantado. Todos os outras acham aquilo normal, vai-se lá saber porquê.

Pontuação: 6.5/10

sábado, 1 de abril de 2017

Silence





Título em Português: Silencio
Realizador: Martin Scorsese 
Argumento: Jay Cocks
Atores: Andrew Garfield
Duração:5h41 minutos.
Ano: 2016
Género: Drama
Classificação: M/14



Sinopse: No século XVII, dois padres jesuítas portugueses viajam para o Japão na tentativa de encontrar o seu mentor, o padre Ferreira. As noticias que circulam são que ele cometeu apostasia e agora tem uma mulher e filhos.

O padre Ferreira era um homem bom, fiel e temente a Deus. Os seus alunos tinham uma admiração impressionante por ele. Porém quando ele e mais alguns padres são enviados para propagar o catolicismo no Japão, apercebem-se que a tarefa vai ser muito mais complicada do que devia.

A igreja deixa de ter noticias do padre Ferreira durante algum tempo. Quando as novidades chegam através de um comerciante holandês, revelam uma realidade completamente diferente do que eles estavam à espera. Consta que o padre abandonou a religião e agora vive uma vida de homem de família com mulher e filhos. Dois dos seus alunos, o padre Rodrigues e o padre Garupe, recusam-se a acreditar nessa historia e oferecem-se para ir ao Japão porque não descansam até saber a verdade.

Mal chegam ao Japão, os dois padres em missão precisam esconder-se. É que agora há uma perseguição feroz a tudo o que tiver a ver com a religião católica e se eles não tiverem cuidado, poderão ter um destino cruel. Para os poucos que ainda mantêm a fé na religião católica, o padre Rodrigues e o padre Garupe celebram a missão às escondidas mas como há sempre um delator em todo o lado, depressa vão ficar em apuros. 

Gostei: É um filme que nos faz pensar. Pensamos nas escolhas das personagens principais e no desgraçado do Kichijiro que é uma versão moderna de judas.

Não gostei: O Liam Neeson devia aparecer mais.

Pontuação: 9/10

quarta-feira, 22 de março de 2017

Resident Evil: The Final Chapter






Título em Português: residente Evil: Capitulo final
Realizador: Paul W.S. Anderson
Argumento: Paul W.S. Anderson
Ali Larter
Duração: 1h46 minutos.
Ano: 2016
Género: acção/ficção Cientifica
Classificação: M/16

Sinopse: Alice regressa à colmeia onde tudo começou. A conselho da rainha vermelha, o regresso às origens é bem atribulado mas é a única esperança para acabar com o maldito vírus que infectou o mundo inteiro.

Dizem que este é o ultimo filme da saga Resident Evil e como tal, foi tudo feito em grande estilo. Existe mais acção do que nos filmes anteriores e os efeitos especiais são bons como costume. 

Alice tem a difícil tarefa de lutar contra os zombies e ao mesmo tempo tentar proteger os seus amigos. Num mundo caótico onde o perigo espreita por todos os lados, torna-se complicado saber em quem confiar. 

A rainha vermelha pede a Alice que regresse á colmeia porque tem um “presente” para ela. A heroína do costume não sabe se acede ao pedido porque já foi atraiçoada outras vezes mas a proposta é aliciante: se ela chegar ao destino em 48 horas, terá a cura para o vírus-T e assim toda a humanidade será salva. 

Gostei: Tenho um carinho especial pela saga Resident Evil e até foi o primeiro filme que falei aqui no meu blog em maio de 2006. Gosto de mulheres de acção que não estão à espera do príncipe encantado para as vir salvar. Esta Alice é dura quando é preciso mas também tem coração e está disposta a tudo para proteger os seus amigos. 

O filme faz um pequeno resumo de como tudo começou e no fim ficamos a saber quem é a Alice de verdade.

Não gostei: Acho que vou ficar com saudades do Resident Evil...

Pontuação: 8/10

sábado, 18 de março de 2017

Annabelle




Título em Português: Annabelle
Realizador: John R. Leonetti
Argumento: Gary Dauberman
Duração: 1h39 minutos.
Ano: 2014
Género: M/16
Classificação: Terror/Mistério



Sinopse: O que parecia uma inofensiva boneca de porcelana (com ar macabro diga-se de passagem), em pouco tempo torna-se uma dor de cabeça para os seus novos donos.

Mia e John vão ser pais e como prenda para a futura mamã, o marido decide comprar-lhe uma boneca de porcelana que ela tanto queria. Nesse mesmo dia, coisas estranhas começam a acontecer. Os vizinhos da casa ao lado são assassinados e os culpados também fazem uma visitinha ao casal protagonista do filme. 

Demora um certo tempo até aos donos associarem as sucessivas desgraças que começam a acontecer com a boneca mas quando faz-se luz, as coisas passam a fazer sentido-

Normalmente neste género de filmes, o desenvolvimento da historia demora um pouco a chegar. Fiquei surpresa quando vi que tínhamos acção desde o começo e depois fiquei a pensar: ok…isto só pode ficar lento o resto do tempo. Felizmente não foi bem assim e temos acção e principalmente tensão durante todo o filme.

Para um filme de terror, os efeitos especiais são fraquinhos mas o que falta em efeitos sobra em tensão. Esse é o elemento principal do filme porque consegue fazer-nos sentir em suspense o tempo todo apesar de ter alguns elementos previsíveis. 

Gostei: da forma como a história desenrola-se.

Não gostei: os efeitos especiais são fraquinhos.

Pontuação: 7/10

segunda-feira, 13 de março de 2017

In Their Skin


Título em Português: Réplicas
Argumento: Joshua Close
Atores: Selma Blair
Duração: 1h37 minutos.
Ano: 2012
Género: Thriller



Sinopse: Depois da morte acidental da filha mais nova, os Hughes decidem mudar de ares e vão morar na casa de campo. Subitamente são invadidos por um casal com um filho, com o objectivo de dar as boas-vindas aos novos vizinhos. Logo, a família recém-chegada perceberá que esta intromissão é muito mais do que uma simples curiosidade de vizinhança.

O filme não tem uma historia nova e dá-nos a sensação de já o termos visto antes, dadas as semelhanças com outros filmes do género. 

Uma família que mora no campo, longe de vizinhos, é abordada por estranhos. Estes, no começo fazem-se de amigos e até trazem presentes mas cedo percebemos que esta calorosa recepção traz água no bico. Não demora nada até a suposta família que vem acolher os novos vizinhos, mostre o que vale e os habitantes têm de lutar pela sobrevivência.

Gostei: Da casa!

Não gostei: É uma historia repetida vezes sem conta noutros filmes. Só mudam os actores.

Pontuação: 6/10


quinta-feira, 9 de março de 2017

The Girl on the Train



Título em Português: A Rapariga no Comboio
Realizador: Tate Taylor
Argumento: Erin Cressida Wilson
Atores:
Emily Blunt

Haley Bennett
Rebecca Ferguson
Justin Theroux
Luke Evans
Duração: 1h52 minutos.
Ano: 2016
Género: Drama/Mistério
Classificação: M/14



Sinopse: Rachel Watson é a rapariga no comboio. Todos os dias ela viaja para trabalhar em Nova Iorque e durante o percurso, o comboio passa pela antiga casa dela. Apesar de tentar evitá-lo, ela não consegue deixar de olhar. Algumas casas a seguir à sua, ela vê todos os dias um jovem casal. Aparentemente são felizes mas uma situação vista por Rachel vai mudar tudo.

Rachel começa o filme por apresentar-nos uma mulher curiosa. Logo no começo ela diz que queria aquela vida (das pessoas que observa). Aos poucos vemos que é uma mulher sofrida e refugia-se na sua imaginação para afastar-se um pouco dos seus problemas. Todos os dias, no seu caminho para casa, ela observa a sua antiga casa. Agora que o marido casou com outra, aquele não é mais o seu lar mas ainda tem os moveis comprados por ela, o marido era o dela e só muda mesmo é a dona da casa. O divorcio foi difícil digerir e por isso a jovem muda o foco para a casa mais abaixo. Lá mora um casal. Parecem felizes e têm tudo o que ela queria ter.

Um belo dia, Rachel vê a jovem da casa que admira com outro homem. Ela fica revoltada como se aquilo acontecesse com ela. Como poderia aquela mulher deitar tudo a perder? Tem uma casa linda, um marido bonito e trai-o com outro? Rachel sabe que a traidora gosta de correr e um dia, ao segui-la decide confrontá-la. A partir daí tudo torna-se confuso porque Rachel acorda cheia de sangue e não tem a certeza do que aconteceu. 

Gostei: Emily Blunt é sem duvida a estrela do filme mas não se pode dizer que os outros atores tenham estado mal.

O mais curioso deste filme é que faz-nos sentir um monte de emoções ao longo do tempo. Sentimos pena, raiva, simpatia, compaixão e outros tantos sentimentos conforme a historia desenvolve-se. Gostei disso.

Não gostei: A maior falha deste filme (e segundo li, do livro também) é a fase inicial ser muito lenta. Nada acontece durante um bom tempo e quase desisti do filme. Ainda assim, cheguei ao fim mas sem deixar de desejar que o filme tivesse mais acção no começo para ser realmente interessante.


Pontuação: 6.5/10

quarta-feira, 1 de março de 2017

Suicide Squad


Título em Português: Esquadrão Suicida
Realizador: David Ayer
Argumento: David Ayer
Atores: Will Smith
Margot Robbie
Viola Davis
Jared Leto
Duração: 2h 3 minutos.
Ano: 2016
Género: Acção/Fantasia
Classificação: M/14



Sinopse: O governo decide juntar um grupo com os piores criminosos para combater o crime. É uma ideia da treta? É, e tem tudo para correr mal.

O filme mostra que Gotham City, para não variar está num caos. Porém, depressa todo o mundo virará um inferno se uma bruxa poderosa levar os seus planos adiante.
Quando uma chefe de uma organização escolhe os piores criminosos para voltar a por ordem no mundo, os seus colegas acham uma ideia disparatada mas logo mudam de ideias. É assim que o filme desenvolve-se numa luta de quem é o mais forte.

Tenho a dizer que sinto-me enganada. O trailer mostra um Joker doido como é costume, a ser o chefe do grupinho de bandidos mas não é isso que acontece. Este joker não aparece mais de cinco minutos no total e a harlequina é que tem a tarefa de ser louca e divertida ao mesmo tempo. Consegue-o na maior parte das vezes, apesar de pecar por exagero nalgumas. 
Will Smith assume a liderança do grupo e consegue ser sério o tempo todo.

Gostei: Do homem de fogo.

Não gostei: Esperava mais, muito mais mas o filme perde-se pelo caminho com tantas personagens. No fim temos duas horas de nada.

Pontuação: 6.5 /10

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Storks



Título em Português: Cegonhas
Argumento: Nicholas Stoller
Atores: Andy Samberg
Duração: 1h27 minutos.
Ano: 2016
Género: Animação
Classificação: M/3



Sinopse: As cegonhas costumavam entregar bebés mas agora isso mudou. Agora entregam pacotes por todo o mundo, numa tarefa bem menos penosa do que a anterior. Porém, Junior a cegonha e a órfã Tulip cometem um erro ao usar a antiga maquina para fabricar um bebé. Contra tudo e contra todos, os dois colegas vão ter de fazer esta ultima entrega porque há uma família à espera da criança.

Tulip é uma órfã que está a trabalhar na loja desde sempre. Após um problema com uma cegonha, ela não pôde ser entregue e assim foi ficando até à idade adulta. O chefe Hunter ordenou que Júnior a despedisse se quisesse ser o novo chefe mas a única humana no meio de cegonhas faz uma trapalhice monumental. 

Quando Tulip recebe uma carta de uma criança que quer um irmãozinho, põe a maquina a funcionar, contrariando as ordens do chefe. Afinal, uma encomenda tem de ser sempre entregue! Júnior vê a sua promoção ir por agua abaixo mas junta-se à colega nesta missão perigosíssima.

Gostei: A bebé é fofa e querida e os bonecos são fofos mas…

Não gostei: não é tão engraçado quanto seria de esperar.

Pontuação: 6.5/10

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Fifthy Shades Darker


Título em Português: As cinquenta sombras mais negras
Realizador: James Foley
Argumento: Niall Leonard
Atores: Dakota Johnson
Duração: 1h58 minutos.
Ano: 2017
Género: drama/Romance
Classificação: M/16



Sinopse: Ana está a trabalhar mas não consegue tirar Christian da cabeça. Quando ele aparece, traz consigo todo um passado sombrio que precisa ser revelado se quiser que a relação continue.

Ana está a trabalhar no emprego que tanto sonha. Tudo corre bem até Mr. Grey decidir que quer a jovem de volta. Ela não tarda nada em aceitar mas isso tem um preço: uma antiga submissa de Grey está a rondar e é perigosa. 

O emprego de sonho começa a tornar-se um pesadelo quando o patrão passa a assediar Ana. Nada que o seu fiel protector não resolva, até porque ele é dono da empresa.

Gostei: A banda sonora é melhor que o filme

Não gostei: Faltam muitas coisa para que este filme merecesse mais do que as minhas 6 estrelas. Falta emoção, falta acção e sim, falta sexo (por mais estranho que possa parecer). 

O problema em passar o que está escrito no papel para o ecrã, é que o ponto essencial do livro tem de ser escondido, ou seja, o sexo. Senão isto não passava de um filme b. Ainda assim, o filme poderia explorar mais a relação entre os dois, os traumas de Grey e a luta que Ana trava entre ser independente mas depender do amado.

Pontuação: 6/10

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

The Hateful Eight




Título em Português: Os oito odiados
Realizador: Quentin Tarantino
Argumento: Quentin Tarantino
Duração: 3h 07 minutos.
Ano: 2015
Género: Crime/Drama
Classificação: M/16



Sinopse: John Ruth (Kurt Russell) é um caçador de recompensas e está a levar uma preciosa mercadoria: Daisy Domergue (Jennifer Jason Leigh). A criminosa vale uma boa quantia de dinheiro mas com as condições climatéricas pouco favoráveis, os dois são obrigados a fazer uma paragem na estalagem da Minnie. Pelo caminho encontram o terrivel Major Marquis Warren e Chris Mannix que sonha ser o novo xerife.

Chegam à estalagem e a Minnie não está. No seu lugar, Bob toma conta do negocio. O ambiente é estranho e de repente, a estalagem passa a ter pessoas a mais. No seu todo, oito criminosos estão sob o mesmo tecto e as coisas só tendem a piorar.

Imaginem lutas malucas, cenários surreais e o famoso sangue falso por todo o lado. Temos Tarantino!

Gostei: Toda a gente sabe que os filmes do Tarantino são completamente doidos e eu gosto disso.

Não gostei: mais de 3 horas de filme? A serio, Tarantino…isto não é um filme de bollywood para demorar tanto. 

Pontuação: 8/10


segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Solace




Título em Português: Solace: premonições
Realizador: Afonso Poyart
Argumento: Sean Bailey, Ted Griffin
Atores: Anthony Hopkins
Duração: 1h41 minutos.
Ano: 2015 
Género: Crime/Drama
Classificação: M/14



Sinopse: Um serial killer está à solta e a policia conta com a ajuda de um vidente para encontra-lo. O jogo do gato e do rato começa.

Clancy (Anthony Hopkins) é um “ex-vidente”. Após a morte da filha, resolveu por o seu dom em descanso e agora vive isolado. Quando Joe vai procura-lo, o caso é sério. Um serial killer chamado Ambrose (Colin Farrell), está a espalhar o terror e ninguém consegue pará-lo. Só com o dom de Clancy que consegue ver as coisas antes de acontecerem, é que a esperança pode surgir. O que ninguém sabe é que Ambrose está sempre um passo à frente da policia e ele anseia pelo frente-a-frente com o vidente. 

Ter Colin Farrell e Anthony Hopkins no mesmo filme, é um sonho para mim. Muita gente torce o nariz quanto aos dotes cénicos do Farrell mas não é o meu caso. 

Gostei: O filme tem tudo o que se pode esperar de uma película de acção e com o toquezinho sobrenatural, as coisas ficam mais interessantes.

Não gostei: Nada em especial.

Pontuação: 8/10


sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Me before you




Título em Português: Viver depois de ti
Realizador: Thea Sharrock
Argumento: Jojo Moyes
Atores: Emilia Clarke
Duração: 1h 50 minutos.
Ano: 2016
Género: Drama/romance
Classificação: M/12



Sinopse: Will está numa cadeira de rodas depois de um acidente. Lou que perdeu recentemente o emprego no café onde trabalhava, não tem grandes ofertas de trabalho. Apesar de nunca ter lidado com uma pessoa naquele estado, o dinheiro faz falta e Lou arrisca trabalhar num novo local. Afinal, não deve ser assim tão difícil limpar e arrumar as coisas de uma pessoa que mal pode se mexer, certo?

Will está revoltado por estar tetraplégico. Até há bem pouco tempo ele tinha uma carreira de sonho, uma linda namorada e gostava de desportos radicais. Tudo isso mudou quando um dia foi atropelado por uma mota. Agora precisa de um assistente para ajudá-lo nas tarefas mais básicas. 

Louisa (Lou para os amigos) é uma rapariga normal. Não fosse a sua roupa extravagante, passava completamente despercebida. A sua vida era boa e rotineira. Sabia até de cor quantos passos dava entre casa e a paragem de autocarros. Quando foi demitida do café onde trabalhava, ficou perdida. O seu mundo banal tinha desabado e ainda por cima era o único sustento de casa.

Will, apesar de estar numa cadeira de rodas, ensina Lou a pensar fora da caixa porque o mundo é muito mais do que alguns passos de casa ao trabalho. Lou ensina Will a aproveitar a vida apesar de estar numa condição complicada. Os dois complementam-se mas Will quer mais. Recusa-se a aceitar aquele tipo de vida e não aceita que a jovem perca o seu tempo quando tem todo o mundo para descobrir. 

Gostei: É um filme fofo e querido.

Não gostei: do final.

Pontuação: 8/10


domingo, 1 de janeiro de 2017

The Debt




Título em Português: A Dívida
Realizador: John Madden
Argumento: Matthew Vaughn
Atores: Helen Mirren
Duração: 1h 53 minutos.
Ano: 2010
Género: Drama
Classificação: M/16



Sinopse: Em 1965, três agentes são contratados para apanhar um criminoso nazi. Trinta anos depois, o passado vem para assombra-los.

Para começar tenho de admitir que só vi este filme por causa do Marton Csokas.

O filme é dividido em duas partes e por isso temos dois actores para cada personagem: um em versão jovem e outro na versão actual.

Em 1965, Rachel, David e Stephan são combatentes corajosos e farão o possível para apanhar um antigo medico nazi, responsável por muitas mortes. Com o passar do tempo, as coisas complicam-se: Rachel engravida de Stephan apesar de estar apaixonada por David. Um desenrolar de acidentes leva a que os três acabem por afastarem-se. Anos depois, David procura por Rachel por não aguenta mais esconder o terrível segredo que os une. Segredo esse que estragará definitivamente a reputação de destemidos combatentes mantida por eles.

Gostei: É um filme interessante mas sem grande desenvolvimento.

Não gostei: Como não quero estragar o final, só tenho a dizer que as cenas finais são do mais absurdo que já vi num filme deste género.

Pontuação: /10