segunda-feira, 16 de março de 2015

Exodus: Gods and Kings




Título em Português: Exodus: Deuses e Reis
Realizador: Ridley Scott
Argumento: Adam Cooper
Atores: Christian Bale
Joel Edgerton
Sigourney Weaver
Ben Kingsley
Duração: 150 minutos.
Ano: 2014
Género: Aventura/Drama
Classificação: M/12



Sinopse: Moisés é o homem escolhido por Deus para libertar os escravos do Egipto, massacrados pelo terrível Ramsés.

Quando o faraó morre, o seu filho sucede-lhe e logo Moisés é expulso. Afinal de contas, sangue escravo não tem lugar entre a “realeza”. 

Moisés deambula pelo deserto até encontrar uma tribo. Conhece lá uma moça, casa com ela e tem um filho. Porém, Moisés não é o tipo de homem que contenta-se com uma vida simples e quando decide subir à “montanha de Deus” tem uma experiência que muda a sua vida para sempre. 

Ridley Scott não acredita em Deus e decidiu fazer um filme o mais realista possível sobre a vida de um dos personagens mais marcantes da bíblia: Moisés. O que podemos esperar deste filme?

O Moisés de Ridley Scott é diferente de todos os outros que já viram. Este Moisés é muito mais guerreiro do que seria de esperar. Afinal de contas, ele é uma espécie de irmão adoptivo do filho do faraó e os dois gostavam de entrar numa boa batalha. Ao contrário de Noé, este homem não é subserviente ao ponto de dizer sim a tudo o que Deus lhe manda fazer. Ele tem duvidas e não concorda com tudo o lhe é imposto mas pouco ou nada pode fazer, senão assistir de camarote quando as 7 pragas do Egipto assolam o seu povo. Não temos a famosa cena em que o mar abre-se. Ridley Scott preferiu ir para a versão mais realista possível e fez com que o povo atravessasse o mar quando a maré estava baixa. 



Spoilers

O filme foi provavelmente o maior fracasso do ano quando consegui arrecadar apenas 24 milhões de dólares tendo em conta que custou 140 milhões para ser feito. Não sei a que se deveu esse “huge flop”. Terá sido porque o Deus deste filme foi apresentado como uma criança? O mar não ter-se aberto? O Moisés ser um guerreiro em vez de um simples pastor? Ou será porque o Christian Bale disse que Moisés era um esquizofrénico e bárbaro?


Gostei: De tudo no geral.

Não gostei: Sigourney Weaver estava completamente deslocada no papel mas como só tem umas 2 ou 3 cenas não é grave.

Senti falta do mar abrindo-se para o povo passar…

Pontuação: 8/10