quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Bronson




Título em Português: Bronson
Realizador: Nicolas Winding Refn
Argumento: Brock Norman Brock
Atores: Tom Hardy
Kelly Adams
Katy Barker
Duração: 92 minutos.
Ano: 2008
Género: Crime/Biografia
Classificação: M/18



Sinopse: Michael Peterson é um jovem problemático. Desde cedo envolveu-se em sarilhos e agora aos 19 anos decide que é a altura de ficar famoso. Para alcançar este feito, o jovem resolve assaltar a estação de correios. O que seria uma pena de 7 anos acaba por transformar-se em 34 devido ao seu comportamento atras das grades. Os 30 anos cumpridos em solitária deram o mote para o homem que é conhecido como “o preso mais violento do Reino Unido”. Senhoras e senhores, esta é a vida de Charles Bronson.

Quem conhece Tom Hardy do Batman ou de Lawless, ficará surpreendido com esta interpretação que ele faz ao preso mais violento do Reino Unido. Hardy é o "one man show" deste filme e o seu desempenho não é menos que espectacular. Por trás daqueles músculos todos, existe um ser que transforma-se na sua personagem, adquirindo novos trejeitos, sotaques e tiques. Pode comparar-se a Johnny Depp até ao "Piratas das Caraíbas" (depois disso ele não fez mais nada de jeito).

A história começa quando Michael Peterson faz um assalto e é apanhado. O seu comportamento dentro da cadeia não é dos melhores e como representa um verdadeiro perigo para os colegas, é posto na solitária. Se para uma pessoa normal isso seria um castigo terrível, para Peterson estas quatro paredes são a libertação do seu alter-ego: Charles Bronson. Qualquer semelhança com o actor homónimo não é coincidência!

Bronson torna-se uma máquina de destruição. Apesar de nunca ter assassinado ninguém, o seu comportamento violento e excêntrico impedem-lhe de ter uma vida normal. As agressões a guardas e presos são uma constante e entre a solitária e hospitais psiquiátricos, Bronson aproveita para pintar, ler e fazer 2000 flexões diariamente.

Aviso: Para as pessoas mais sensíveis informo que Tom Hardy aparece nu, frente e verso ahahah. 

Gostei: Tom Hardy é genial neste filme. O verdadeiro Bronson viu o filme e gostou muito.

Não gostei: Do filme ter acabado.


Pontuação: 10/10

domingo, 22 de fevereiro de 2015

John Wick




Título em Português: John Wick
Realizador: Chad Stahelski
Argumento: Derek Kolstad
Atores: Keanu Reeves
Michael Nyqvist
Alfie Allen
Willem Dafoe
Duração: 101 minutos.
Ano: 2014
Género: Acção
Classificação: Maiores de 16



Sinopse: John Wick (Keanu Reeves) é um ex-mafioso que ao conhecer a mulher da sua vida, desiste do mundo do crime. Porém, a esposa morre e quando os mafiosos decidem roubar-lhe o carro, não fazem ideia com quem estão a se meter.

Dizem que John Wick matou 3 pessoas só com um lápis. Isto num dia calmo. Era assim a vida dum assassino profissional a mando da mafia. Quando o rapaz conhece Helen, percebe que há coisas mais importantes na vida do que matar por dinheiro. Como tudo o que é bom não dura para sempre, Helen adoece gravemente e morre. Ao perceber que o seu marido não é a pessoa mais sociável do mundo, resolve deixar-lhe um presente para quando não estiver mais ali: um cão. 
Quando John sai para comprar comida, é interpelado por três rapazes com ar de poucos amigos. Oferecem-lhe dinheiro em troca do carro mas ele recusa. Ao que parece estes bad boys são mais perigosos do que aparentam. Entram na casa de John, dão-lhe uma valente porrada e ainda matam-lhe o cão. 

Agora John Wick não tem mais ninguém neste mundo e um homem com sede de vingança é extremamente perigoso!

Gostei: Quem diz que Keanu Reeves não é bom actor porque nunca revela as emoções pode surpreender-se com este filme. Já no começo ele chora, enfurece-se e quase ri (pronto não podemos ter tudo).

Não gostei: Como sou fã do Keanu Reeves podem contar com a minha total parcialidade ahahaha. Não há defeitos a apontar. 


Pontuação: 7/10

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Brothers





Título em Português: Entre Irmãos
Realizador: Jim Sheridan
Argumento: David Benioff
Atores: Tobey Maguire
Jake Gyllenhaal
Natalie Portman
Duração: 105 minutos.
Ano: 2009
Género: Guerra/Drama
Classificação: Maiores de 16 


Sinopse: Sam Cahill (Tobey Maguire) é um capitão do exercito, dado como morto após o helicóptero onde seguia ter-se despenhado. Em casa, a sua jovem esposa e as duas filhas têm de seguir em frente e Tommy (Jake Gyllenhaal), irmão de Sam, vem trazer uma lufada de ar fresco na vida daquela família.

Quem gosta de um drama vai adorar este filme (ou então não). Apesar da historia ser trágica, o sofrimento nunca é vivido com demasiada intensidade por parte da família enlutada graças ao irmão que veio salvar a nação. 

Tommy, ao contrário do seu irmão exemplar, é uma vergonha para a família. Recém-saído da prisão, ele nunca fez nada digno de louvor. Sam por seu lado é um bom homem, pai de família e o orgulho do seu pai outrora militar. Quando o capitão é chamado para mais uma missão no Afeganistão, a mulher pede-lhe para ficar mas o sentido de dever deste homem fala mais alto. As coisas na guerra acabam por correr mal e o helicóptero é abatido. 

Entretanto, Tommy passa a ocupar o lugar do seu irmão e um novo sentimento entre ele e a cunhada começa por surgir. Ate as crianças passam a ver o tio como parte fundamental da família e quando começam a ultrapassar a perda do homem da casa, uma reviravolta acontece com resultados surpreendentes.

Gostei: do Jake Gyllenhaal.

Não gostei: Tobey Maguire vai ter sempre cara de menino. Não consigo levá-lo a serio como homem de família mas a culpa é inteiramente minha.


Pontuação: 6.5/10

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

X-Men: Days of Future Past





Título em Português: X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido
Realizador: Bryan Singer
Argumento: Simon Kinberg
Atores: Hugh Jackman
James McAvoy
Michael Fassbender
Jennifer Lawrence
Ellen Page
Duração: 131 minutos.
Ano: 2014
Género: Acção/ficção Cientifica
Classificação: Maiores de 12 


Sinopse: O mundo tornou-se um inferno depois que Mystique matou o Dr. Trask. Agora Wolverine é a única salvação do planeta e tem de fazer uma viagem ao passado para reparar todo o mal que foi feito.

Basicamente a sinopse resume bem todo o filme. Tem muita acção como seria de esperar num X-Men, tem sofrimento por parte do Xavier e do Wolverine e o mau da fita do costume, Erik/Magneto, está presente para espalhar o caos.

O mais engraçado deste filme é que os efeitos especiais não são exagerados, ou seja, é claro que estão presentes mas são plenamente justificados tendo em conta a temática do filme. 

Gostei: É um bom filme de entretenimento para quem gosta do género.

Não gostei: de um argumento pouco profundo quando havia tanto para aprofundar. 


Pontuação: 7.5/10

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Blog Novo

Isto é completamente off-topic mas é uma necessidade...criei um novo blog e gostaria que o visitassem. Como sei que nem toda a gente vê os filmes que eu vejo, arranjei um espaço onde podemos trocar ideias sobre assuntos variados. Espero que gostem!
É só clicar Aqui

P.S- É claro que este vai continuar a existir e ser actualizado sempre que possível.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

The Fighter




Título em Português: The Fighter - Último Round
Realizador: David O. Russell
Argumento: Scott Silver
Atores: Mark Wahlberg
Christian Bale
Amy Adams
Duração: 116 minutos.
Ano: 2010
Género: Biografia/Desporto
Classificação: M/12



Sinopse: Micky Ward (Mark Wahlberg) tenta seguir as pisadas do irmão Dicky Eklund (Christian Bale) e vencer no mundo do boxe. Quando se vive na sombra de um antigo campeão que agora está atolado na lama, tudo fica mais difícil.

Micky é o irmão mais novo de Dicky. Como menino mais novo e rodeado por sanguessugas, o “jovem” é praticamente obrigado pela família a seguir as pisadas do irmão mais velho. E ele segue. Porém, a falta de ambição e complexo de inferioridade, faz com que o moço não tenha muito sucesso nos combates. Claro que ser treinado pelo irmão que está mais interessado nas drogas do que no treino, também não ajuda. Charlene chega na vida de Micky para fazê-lo ver que se as coisas continuassem do mesmo jeito ele não iria longe mas é tão difícil quebrar os laços… 

Por tudo quanto era site sempre ouvia falar deste filme como se fosse a oitava maravilha do mundo. Não é. Claro que o filme tem os seus pontos positivos mas a actuação sofrível de Mark Wahlberg estraga tudo. O que fazer quando o actor secundário brilha mais do que o actor principal? 

É certo e sabido que Christian Bale é um grande actor. Dedicado (por vezes excessivamente como n’O maquinista), a sua personagem neste filme é de um ex-lutador de boxe que passou a viver em desgraça depois de ter enveredado pelo mundo das drogas. E como ele representa bem, senhores! Mas o que sobra de talento em Bale, é visivelmente ausente em Wahlberg que tem a mesma "cara de paisagem" em todos os filmes.

Gostei: do Christian Bale

Não gostei: do Mark Wahlberg


Pontuação: 7/10

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Top 10: Actores 50+

Hoje, para variar, trago-vos um top. Depois de ver o “Taken” com o Liam Neeson, fiquei aqui a pensar: o rapaz já tem mais de 60 mas está bem conservado e como ele há muitos (isto foi a maneira mais soft de dizer o que me passou pela cabeça)! Vai daí, resolvi criar este top com os meus actores preferidos com mais de 50 anos.

Liam Neeson 07/06/1952 (62)

Pierce Brosnan 15/05/1953 (61)

Denzel Washington 28/12/1954 (60)

Mel Gibson 03/01/1956 (59)

Dolph Lundgren 03/11/1957 (58)

Sean Bean 17/04/1959 (55)

Ralph Fiennes 22/12/1962 (52)

Johny Depp 09/06/1963 (51)

Keanu Reeves 02/09/1964 (50)

Russell Crowe 07/04/1964 (50)


Gerontofilia (grego:Geron, que significa velho; e philie, amor) é a atração sexual por pessoas mais velhas.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Taken 3




Título em Português: Taken 3
Realizador: Olivier Megaton
Argumento: Luc Besson, Robert Mark Kamen,
Atores: Liam Neeson
Forest Whitaker
Famke Janssen
Maggie Grace
Dougray Scott
Duração: 109 minutos.
Ano: 2014
Género: Acção



Sinopse: Bryan Mills é acusado de um crime que não cometeu. Desta vez tem a mafia russa e a polícia americana no seu encalço.

Neste filme, Bryan Mills não está noutro país nem tem de salvar a vida de algum membro da família. O perigo está mesmo dentro de casa (literalmente) e o ex-agente das operações especiais terá de provar à polícia que é inocente. Para dificultar as coisas, uma mafia está à sua procura e ele precisa provar que não matou quem amava (oops pequeno spoiler) enquanto tenta descobrir a verdade.

Quem viu os outros 2 Takens, sabe o que esperar de Liam Neeson. O “rapaz” consegue fazer a proeza de nos prender ao ecrã durante praticamente 2 horas sem ser maçador. Dizem que faz as próprias cenas de acção (qual duplo, qual carapuça!) e isso nota-se. Apesar da idade (sim, ele já tem mais de 60 anos), consegue comportar-se como um rapazola cheio de “genica” e se em alguns momentos os movimentos são ligeiramente mais lentos (vá, em comparação a um Bruce Lee), noutros ele compensa em grande. Será esse o sucesso do Taken?

Gostei: Quem gosta de filmes de acção não ficará desiludido com este novo Taken. Tem explosões, armas, mortos e feridos e claro está, sobreviventes.

Não gostei: Algumas tremidas de camara mas nada de muito grave.


Pontuação: 7/10

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Perfect Sense




Título em Português: O Sentido do Amor
Realizador: David Mackenzie
Argumento: Kim Fupz Aakeson
Atores: Ewan McGregor
Eva Green
Connie Nielsen
Duração: 92 minutos.
Ano: 2011
Género: Drama



Sinopse: Michael é um chef e Susan é uma cientista. O que os dois têm em comum? Apaixonam-se numa altura em que uma epidemia alastra pelo mundo e faz com que as pessoas percam os 5 sentidos.

Michael trabalha perto do apartamento da Susan. É inevitável o encontro entre os dois. A faísca acende-se e vão para a cama mas decidem afastar-se por causa de más experiencias anteriores. 

Quando as pessoas começam a perder o sentido do olfacto, nenhum cientista (nem mesmo Susan) consegue decifrar o porquê. Sabe-se que as pessoas têm um surto antes do problema acontecer mas ninguém o pode impedir. Michael também é afectado pela epidemia e Susan não escapa do mesmo destino. Os dois decidem então aproveitar o dia de hoje porque amanhã poderá ser tarde demais. 

Gostei: Ewan McGregor é sempre uma “coisa boa” de se ver.

Não gostei: Era de esperar que um filme com uma história tao catastrófica fosse mais dramático mas não… as pessoas limitam-se a aceitar o que acontece e mais nada.


Pontuação: 6/10