quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Top 5: As minhas séries preferidas

Ora aqui estamos para mais um top. Desta vez o top escolhido é sobre as séries da minha vida (até agora claro). 

Dexter (2006-2013)
*****

Dexter tem sede de vingança e para juntar o útil ao agradável, mata todos os criminosos que escapam à justiça. Assim, limpa o mundo de forma eficaz com esperança de nunca ser apanhado. Gostei de todas as temporadas.
(5/5)



Justified (2010-2015)
*****

Raylan Givens é um xerife que usa todos os meios ao dispor para combater os criminosos mesmo que para isso tenha de usar métodos pouco convencionais. Grande Timothy Olyphant! 
(5/5) 



La Femme Nikita (1997-2001)
****

Nikita é apanhada nas ruas e transformada em serial killer. Apaixona-se pelo racional e frio Michael e o relacionamento entre os dois vive altos e baixos. Foi pena terem estragado tudo na última temporada.
(4.5/5)



Ghost Whisperer (Entre Vidas na sic ou Em contacto no Fox Life) (2005-2010)

Melinda Gordon é uma mulher com a capacidade de falar com os mortos. A sua missão é transmitir as mensagens que os ente-queridos pretendem passar aos que cá ficam. A serie perdeu o fôlego nas 2 ultimas temporadas.
(4/5)



3rd Rock from the Sun (3º Calhau a Contar do Sol) (1996-2001)

 Um grupo de et’s chegam á Terra e usam corpos de humanos para camuflarem-se entre nós. Era uma serie divertida com o grande John Lithgow.
(4/5)


sábado, 18 de outubro de 2014

Deliver us from Evil




Título em Português: Livrai-nos do mal
Realizador: Scott Derrickson
Argumento: Scott Derrickson e Paul Harris Boardman
Atores: Eric Bana
Édgar Ramírez
Olivia Munn
Duração: 118 minutos.
Ano: 2014
Género: Terror



Sinopse: Ralph Sarchie (Eric Bana) é um polícia do Bronx que vê a sua vida mudar completamente quando dá de caras com um caso que desafia todas as suas crenças.

Ralph Sarchie junto com o seu colega, fazem a patrulha das ruas de Nova Iorque. Numa certa noite, dão de caras com um caso complicado: uma mulher acaba de atirar o filho para o local onde se encontram os leões no parque. Se à primeira vista, isto poderia ser considerado um simples caso de loucura, logo as coisas mudam de figura quando o padre Mendoza aparece. É que ele acredita que a mulher está possuída pelo demónio e isto é apenas o começo de um mal que se está a espalhar vertiginosamente.

Tenho lido críticas terríveis a este filme mas mesmo assim decidi dar-lhe uma oportunidade para ver se conseguia contrariar as criticas mais ferozes. Realmente o único “pecado” do filme é o género onde supostamente está enquadrado. Apesar do filme ser classificado como de terror, a verdade é que raros foram os momentos assustadores. Não é que o filme seja mau mas seria mais coerente se ele pertencesse ao género de acção.


Gostei: Ver o Eric Bana é sempre bom. Gostei das interpretações no geral. 

Não gostei: Da falta de momentos realmente aterrorizantes.


Pontuação: 6.5/10

sábado, 11 de outubro de 2014

Séries da minha vida: Dexter


Dexter (2006-2013)


Quando esta série surgiu, a sinopse era bastante simples: um assassino que mata outros assassinos quando a justiça não funciona e deixa-os sair impunes. 

Para quem se pergunta: “como é que alguém pode gostar de um serial killer???” a resposta está na ponta da língua: então há como não gostar de um homem que lida bem com crianças, é bom marido (vá, se não levarmos em conta as vezes em que ele desaparecia sem dar sinal de vida), bom irmão e ainda salva o mundo dos maus?

Dexter Morgan, um analista forense, com todos os meios ao seu dispor, acaba fazendo justiça com as próprias mãos. E como ele consegue sair leve, livre e solto? Fácil! Ele apaga todas as provas antes que a polícia chegue ao local do crime (quando chega). Normalmente o seu método de actuação é injectar um tranquilizante na “vítima”, levá-la para um local coberto de plástico do chão ao tecto (nada de deixar impressões digitais!) e cortá-la aos bocadinhos. Finalmente, o corpo será jogado em alto mar.

Durante as 8 temporadas desta série pudemos ver o evoluir de um psicopata. No começo, Dexter fingia a suas emoções de modo a esconder o trauma vivido quando era criança. Ele casa, tem um filho e a sua relação com a irmã não podia ser melhor. Mas conforme as temporadas mudam, esta personagem também sofre grandes alterações. Dexter passa a “sentir”. Sentir medo de perder quem ama (sim, ele acaba por gostar das pessoas de verdade), sentir medo de ser apanhado pelo que faz, e principalmente o medo de desiludir os que lhe são queridos.

Muitos diziam que a série perdeu o folego e a originalidade a partir da 4ª temporada mas não concordo. É certo que a 6ª e 7ª temporadas poderiam ser melhores, mas o que me deixou realmente incomodada foi o final. Esperava-se algo mais impactante de um serial killer que aprendemos a gostar e não aquele finalzinho murcho.


De qualquer forma, Dexter será sempre uma das minhas séries preferidas de todos os tempos. Parabéns Michael C. Hall!

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Maleficent




Título em Português: Maléfica
Realizador: Robert Stromberg
Argumento: Linda Woolverton, Charles Perrault
Atores: Angelina Jolie
Elle Fanning
Sharlto Copley
Duração: 97 minutos.
Ano: 2014
Género: Aventura


Sinopse: Maleficent é uma fada que tem como amigo, um humano chamado Stefan. Stefan é um rapaz pobre mas ambicioso e fará de tudo para mudar de vida. Os anos passam e agora Maleficent é uma bela fada, com as maiores asas de todas! Stefan, continua pobre mas tem uma oportunidade única para deixar de vez a vida de miséria.

Este filme conta a versão da bruxa má do conto de fadas da Bela Adormecida. Alguém já se perguntou porque o mau ou má da fita são assim? Será que as pessoas são naturalmente más ou algo acontece para que elas hajam assim? Porque será que uma malvada lança um feitiço tao terrível numa jovem inocente?


Gostei: É interessante ver o outro lado da história e surpreendentemente gostei! Gostei dos efeitos especiais, gostei do desenrolar da história e da evolução de algumas personagens. 

Não gostei: Da falta de desenvolvimento da personagem do Stefan.


Pontuação: 7/10