domingo, 23 de março de 2014

Oldboy (2013)




Título em Português: Oldboy: Velho Amigo
Realizador: Spike Lee
Argumento: Mark Protosevich
Atores: Josh Brolin
Elizabeth Olsen
Samuel L. Jackson
Duração: 104 minutos.
Ano: 2013
Género: Acção/Drama 

Sinopse: Um homem bebe e acorda num quarto de hotel. Não se lembra do que aconteceu na noite anterior mas percebe que já está na hora de ir para casa. Existe apenas um problema: ele está trancado e assim irá ficar por muito tempo.

Para mim, Josh Brolin é aquele actor que já vi a cara não sei aonde mas nunca consegui associar o nome à pessoa. Graças a este filme (para o bem e para o mal), isso não voltará a acontecer. Segundo as críticas ferozes, Brolin é um ator inconstante, ou seja, tanto pode ter interpretações fantásticas, como no projeto seguinte levarmos a pensar: de onde é que tiraram este gajo? Como este filme ficamos na dúvida: algumas cenas (principalmente as do quarto) são fantásticas mas depois lá vem uma cena de pancadaria completamente surreal…

Este filme é um remake de um filme asiático. Se não gostam de remakes podem parar de ler aqui mesmo. Eu não tenho esse problema porque…posso contar pelos dedos quantos filmes asiáticos já vi e este definitivamente não é um deles.

Vamos á história! Joe (Josh Brolin) desde o começo torna-se uma pessoa que vamos detestar: mete-se com a mulher de um cliente e nem sequer liga ao aniversário da filha de 3 anos porque segundo ele, uma criança nessa idade não vai dar pela falta do pai. Ah! E ele bebe, faz escândalos na rua e tem uma vasta lista de inimigos graças á sua incrivelmente irritante personalidade. 

Um belo dia, com uns copitos a mais, aceita sair com uma desconhecida. Na cena seguinte ele acorda completamente nu, naquilo que ele acredita ser um quarto de hotel. Ao perceber que o quarto não tem saída possível, o pânico instala-se e ele percebe que caiu numa armadilha. Por quem? Ele terá 20 anos para pensar no assunto!

Os anos passam e ele apercebe-se de como foi terrível, principalmente para com a filha e promete que quando sair vai tentar recuperar o tempo perdido e vingar-se de quem lhe fez mal. Mas nestas coisas de vingança/justiça nem tudo é como parece…


Pontuação: 6/10

1 comentário:

  1. Conclusão: Só na hora do aperto que damos valor à vida.
    Nem tudo o que reluz é ouro! kkkkk
    Andas muito dramática ultimamente.

    ResponderEliminar