quarta-feira, 20 de junho de 2007

Fracture

Titulo em Português: Ruptura
Dirigido por: Gregory Hoblit
Escrito por: Daniel Pyne e Glenn Gers
Actores: Anthony Hopkins
Ryan Gosling
Billy Burke
Duração: 112 minutos.
Ano: 2007
Site Oficial: Fracture
Género: Crime/Drama

Ted é um homem de certa idade, casado com uma mulher mais jovem. Ela tem um amante que por acaso é policia mas o relacionamento dos dois é misterioso porque o amante nada sabe sobre ela.
Um belo dia, o marido sai do trabalho mais cedo e apanha-os numa piscina de um hotel. À primeira vista não faz nada e regressa a casa calmamente preparando a forma perfeita para matá-la. O crime acontece e quando os polícias chegam ao local, o negociador descobre que a sua amante é a mulher que foi baleada. Ainda com viva é enviada para o hospital onde fica em estado de coma. O marido confessa o crime, porém a arma nunca é encontrada.
É assim que entra um jovem advogado do ministério público (Willy) que deixa o caso passar ao lado porque um novo emprego numa empresa privada e consequente aumento de salário, tomam a sua atenção. Quando ele descobre que este não é apenas mais um crime de homicídio que precisa se condenado… pode ser tarde demais.
Com a falta de provas, Ted é libertado e a sua resolução imediata é desligar as máquinas para garantir que a esposa não sobrevive. Willy tenta impedir que isso aconteça mas quando chega é demasiado tarde.
Quando o assassino prepara-se para sair do país, William descobre o que aconteceu à arma do crime e vai imediatamente a casa dele para impedir a fuga e finalmente fazer justiça.

Não é de espantar o desempenho de Sir Anthony Hopkins neste género de papel. Tal como acontecia com hannibal, este assassino é extremamente inteligente e os jogos de manipulação são sempre interessantes.
Ryan Gosling, o jovem advogado do ministério público faz muito bem o seu papel mas é a primeira vez que vejo um filme com este actor.


Pontuação para este filme:

10 comentários:

  1. Querida Ana S.:
    Um filme com Anthony Hopkins tem à partida passaporte..(livre trânsito) para que eu o veja. É um actor fabuloso, que me prende à tela.
    E depois um filme classificado com um 7 por ti, é de não se perder. Vou ter de o ver...
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. His finger then, now yours
    here, where master stopped, went back,
    counted syllables.

    (Irving Feldman)

    ResponderEliminar
  3. Vou passar a ser visitante assídua deste blog... sem dúvida... ;) filmes? adoro... :)

    ResponderEliminar
  4. Não vi nem me despertou qualquer tipo de curiosidade. Ao contrário de muitos o Hopkins não é suficiente para me levar ao cinema. Aliás, lembro-me agora que ele disse que "Meet Joe Black" seria o último da carreira dele...

    ResponderEliminar
  5. FIQUEI LOUCA PRA ASSISTIR EMBORA SOU MUITO APAIXONADO POR FILMES DE TERROR.

    ResponderEliminar
  6. Este ainda não vi.
    Vou acreditar no teu 7.

    (De facto Roma, à noite, vale a pena, acredita.)

    Um abraço

    ResponderEliminar
  7. Modula o rouxinol violino alado
    as notas musicais da serenata
    trovas de oiro e de rosas carmim
    na alvura doce do luar coalhado…
    Cantam em coro cigarras à desgarrada...
    Fura o ralo o fino ar...negro cetim...
    na estridência fina de um flautim
    pelo trombone do sapo acompanhada...
    Das profundezas místicas da mata
    cai de uma fonte um harpejar sem fim…
    Murmura ao longe a negra ramaria…
    Das pedrinhas do rio são arrancadas
    notas líquidas verde desmaiadas…
    Soa em surdina, o vento em correria…

    ResponderEliminar
  8. Querida amiga Ana: let´s look in
    http://criancices.blogspot.com/2007/05/blog-com-tomates.html
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  9. Só um reparo... O título em inglês não é fractura, mas sim ruptura. :)

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  10. em português quer dizer, my mistake :D

    ResponderEliminar