domingo, 4 de junho de 2006

V for Vendetta


Titulo em Português: V de Vingança
Dirigido por: James McTeigue
Escrito por: Andy Wachowski e Larry Wachowski
Actores: Natalie Portman,
Hugo Weaving
Stephen Rea
Duração: 132 minutos.
Ano: 2005
Site Oficial: V for Vendetta



"Somos ensinados a lembrar a ideia, não o homem. Porque o homem pode fracassar. Ele pode morrer e ser esquecido. Mas quatrocentos anos mais tarde, a ideia pode ainda mudar o mundo. Eu testemunhei em primeira-mão o poder das ideias. Vi pessoas matarem em nome delas, e morrer defendendo-as. Mas nao podes tocar numa ideia, nem agarrá-la ou beijá-la. A ideia não sangra, não sente dor, não ama. E não é da ideia que sinto falta, é do homem. Um homem que fez-me lembrar o 5 de Novembro. Um homem que nunca esquecerei."
Já faz muitos anos que não via um filme tão interessante! (sinceramente nem me lembro da ultima vez que tal coisa aconteceu).
A historia é complicada: a imagem inicial é de um homem a ser enforcado no dia 5 de Novembro porque lutou pelos seus ideais. Quatrocentos anos mais tarde, num mundo cheio de violência e num país liderado por um ditador, os poucos que ainda lutavam por uma causa, são enviados para um campo de concentração. Um belo dia, o campo explode e de todos os massacrados resta apenas um, que sobrevive com queimaduras em todo o corpo. É exactamente no dia 5 de Novembro que ele regressa, usando uma máscara e vestido de negro para fazer justiça...ou será vingança? Enfim...
O objectivo do mascarado é retirar o ditador do poder e matar todos os que lhe fizeram mal. Tudo corre bem até que encontra uma rapariga timida e assustada nas ruas e salva-a dos bandidos (tipica cena de beco em que a donzela precisa ser salva).

-Quem és tu?
-Quem? Quem é a forma seguinte da função do quê, e o que sou é um homem numa máscara.
-Bem, eu posso ver isso...
-Claro que podes. Não estou questionando os teus poderes de observação, estou apenas remarcando o paradoxo que existe em perguntar a um mascarado quem ele é.

Ele leva-a para casa e faz com que ela aprenda a vencer o medo. Os métodos usados são no mínimo estranhos mas mesmo assim a paixão é inevitavel, e só no fim ela decide se quer continuar a ser uma menina assustada ou também lutar pelo que acha justo.

A mensagem principal do filme é: Num mundo em que ainda existem ditadores, só o povo tem poder para mudar o rumo da história...mas alguêm tem que ser o rastilho para que a polvora se espalhe.


Pontuação para este filme:

4 comentários:

  1. Não vi o filme mas fiquei com muita vontade de o ver!
    Mais que vingança, parece-me necessidade de repor a verdade.
    A tua crítica está esplêndida e reveladora do interesse da mensagem deste filme.
    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Somos ensinados a lembrar a ideia, não o homem. Porque o homem pode fracassar. Ele pode morrer e ser esquecido. Mas nao podes tocar numa ideia, nem agarrá-la ou beijá-la. A ideia não sangra, não sente dor, não ama. E não é da ideia que sinto falta, é do homem. Um homem que nunca esquecerei."

    Nunca te esqueças ...

    ResponderEliminar
  3. Muito interessante. Sabes que por enquanto eu não poderei ver, mas gostei da forma como o descreveste. Se queremos viver num mundo melhor temos mesmo de lutar pelos nossos interesses. Beijos grandes.

    ResponderEliminar