quarta-feira, 13 de abril de 2016

Minions




Título em Português: Mínimos 
Realizador: Kyle Balda, Pierre Coffin
Argumento: Brian Lynch
Atores: Sandra Bullock, (voz)
Jon Hamm, (voz)
Michael Keaton (voz)
Duração: 1h31minutos.
Ano: 2015
Género: Animação
Classificação: M/6



Sinopse: Os mínimos sente-se tristes por não terem um líder a quem obedecer. É então que a tribo decide enviar Kevin, Bob e Stuart para a terrível missão de encontrar um chefe.

Conto pelos dedos quantos filmes de animação já vi e gostei. Não é o meu género preferido e quando decido ver um filme deste tipo, procuro saber mesmo se vale a pena. Este filme não desapontou e garante um bom entretenimento para miúdos e graúdos!

Os mínimos são uma raça à parte. Eles precisam dum líder para amar e adorar. Com o passar dos anos, os seus lideres perdem a capacidade de governar e é por isso que surge uma nova missão: encontrar um chefe à altura. Três fieis guerreiros são enviados para cumprir essa tarefa: Kevin, Bob e Stuart. Após muito procurar e caminhar, os “rapazes” pensam que Scarlet Overkill é a pessoa ideal. Quando ela manda-os roubar a coroa da rainha de Inglaterra, uma montanha de problemas não pára de acontecer.

Gostei: Os mínimos são engraçados, falam uma mistura doida de línguas (inclusive português) e envolvem-se em 1001 peripécias.

Não gostei: de ter acabado.


Pontuação: 9/10

4 comentários:

  1. Wow Quando vi k postaste deles nem acreditem... não sabia que gostavas de desenhos...
    Infelizmente não partilho da mesma ideia... EU amo os Minions mas este filme me desapontou... achei mt chato... sem mt risada ou mesmo emoção... bjs

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente já vi este filme umas vezes. Quem tem crianças por perto indubitavelmente acaba por lhe acontecer coisas destas... E é capaz de ter sido um dos filmes de animação a que menos achei piada. Bonecos engraçados não basta, tem de existir uma história e algo mais... Um pouco caricatura, como muitos são, mas exagerada. Cena favorita? A do cabeleireiro e os seus maneirismos. Adoro a forma como eles desenham o cabelo e o fazem mover-se com naturalidade. De resto... O que mais me fez impressão foi o filme não ser dobrado em portuguÊs. O tempo todo os minimos falam ora em italiano, ora em inglês. E acho que os nossos dobradores deviam ter posto o esforço extra. Também não gostei da narração do início do filme, feita pelo Herman José.

    ResponderEliminar