sábado, 10 de janeiro de 2009

Midnight Express


Título em Português: O Expresso da Meia-Noite
Realizado por: Alan Parker
Escrito por: Billy Hayes e William Hoffer
Actores: Brad Davis
Irene Miracle
Bo Hopkins
Duração: 121 minutos
Ano: 1978
Género: Biografia/Crime


Um jovem americano em viagem pela Turquia com a namorada, é apanhado quando tenta regressar ao seu país com uma boa quantidade de haxixe. Na presença da polícia local, é inspeccionado e garantem-lhe que se denunciar o seu vendedor poderá regressar à sua terra natal. Porém, as coisas correm mal e a tentativa de fuga de Hayes torna-se o começo do que será uma verdadeira tortura. É condenado a 30 anos de prisão e lá presencia e é alvo de várias torturas. Com o tempo a passar, a única hipótese será tentar uma fuga (conhecida como o expresso da meia-noite) mas a tarefa é bem mais complicada do que parece.

É um filme triste que faz-nos pensar no que faríamos se estivéssemos naquela situação. Mostra o lado mais negro das prisões em lugares onde a vida humana tem pouco ou nenhum valor.
Informo que algumas cenas são eventualmente chocantes, sendo por isso desaconselháveis a menores.

Pontuação para este filme:

5 comentários:

  1. É um filme de 'barba rija'. A história acaba com qualquer bom samaritano. Já agora relembro John Hurt que tem uma actuação fundamental.

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Este é sem dúvida um filme de culto! Já o vi e revi várias vezes. É sempre bom desenterrar e relembrar este tipo de películas. Obrigado pela colocação do Additional Camera nos blogs de interesse, já fiz o mesmo com o Let's Look?. Espero no futuro poder contribuir para o aumento das discussões neste excelente espaço!

    ResponderEliminar
  3. Olá Ana S.:
    É um filme que retrata bem as condições sub-humanas da vida nas prisões.
    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Olá Ana S.
    Este filme na época da estreia foi muito aplaudido, sendo o seu argumentista Oliver Stone,muito pouco conhecido, depois com a instauração do politicamente correcto, caiu nas ruas da amargura. Hoje começa a ser olhado com outros olhos e a ser revalorizado.
    Beijinhos
    Paula e Rui Lima

    ResponderEliminar
  5. Eu era um jovem :) quando vi este filme em versão original, sem legendas.
    É um dos filmes obrigatórios em qualquer colecção.

    ResponderEliminar