sábado, 12 de abril de 2008

The Other Boleyn Girl

Titulo em Português: Duas Irmãs, um Rei
Dirigido por: Justin Chadwick
Escrito por: Peter Morgan
Actores: Natalie Portman
Scarlett Johansson
Eric Bana
Duração: 115 minutos
Ano: 2008
Género: Drama/História
Site Oficial: The Other Boleyn Girl

Os filmes que falam de história precisam sempre de outros ingredientes para fazer com que não se torne chato ficar em frente ao ecrã por muito tempo, e este consegue à tangente cumprir a sua missão. Duas irmãs, um rei (como sempre uma tradução espantosa para português) fala de uma época em que os interesses da nação sobrepunham-se a tudo o resto. É assim que surgem as duas irmãs marcantes da história: Anne (Natalie Portman) como a filha mais velha e sedutora e Mary (Scarlett Johansson) como a irmã mais nova e tímida.
Eric Bana é o rei Henry Tudor que necessita desesperadamente do herdeiro que a mulher não consegue dar. A solução mais simples é arranjar uma amante e apesar de Anne ser a primeira escolha, Mary passa à frente na corrida através da sua delicadeza. Tudo corre bem até que Anne regressa do exílio em França e resiste aos avanços do rei. Obviamente sua alteza não aceita um não como resposta, e logo trata de despachar Mary para que Anne tome o seu lugar. A tarefa não é tão fácil quanto parece porque o povo não vê com bons olhos esta união e o papa não aceita anular o seu casamento. Por essas e por outras, Henry tem de lutar contra tudo e contra todos para por a sua “amada” no lugar onde pertence.

Eric Bana como rei deixa muito a desejar. A sua personagem é um tanto quanto apagada e se não fosse pelas suas roupas imponentes, passava despercebido como um plebeu qualquer. O mesmo acontece com Scarlett Johansson cujo visual quase fantasmagórico torna-a uma simples personagem secundária. Arrebatadora mesmo é Natalie Portman!


Pontuação para este filme:

4 comentários:

  1. Querida Ana S.:
    Este senhor Henrique VIII da dinastia Tudor não me agrada de todo!
    Tinha a mania de as matar! (lol)
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Aninhas no Criancices tens um Prémio à tua espera, jinhos. RS.

    ResponderEliminar
  3. O que posso deixar aqui escrito, a fim de reforçar a tua critica é que os ingleses, tão ciosos da sua história, não gostaram.

    Aqui está tudo dito, pois se eles não gostaram de ver retratado um dos períodos mais marcante da sua história, como esta era de Henrique VIII, que teve a coragem de dizer que "não" ao Papa de Roma, quem mais realmente vai querer ver histórias inglesas?

    Além do mais, ciosos como são os ingleses tambem de tudo o que seu, não gostaram igualmente, de não ver nenhum dos seus actores ou actrizes representado nesta obra, um australiano e duas norte-americanas, e estou a escrever isto, de acordo com aquilo que lí num jornal inglês, aquando da altura da estreia desta pelicula em Londres.

    Eu confesso que não ví ainda este filme, mas penso que á imagem e semelhança de "Elisabeth" é mais uma história enfadonha, imóvel e aborrecida, mesmo para inglês ver, pelo que não motiva-me a ver, futuramente.

    De qualquer forma Ana, apreciei a tua proposta para um agradável serão, e desejo-te muitas felicidades.

    ResponderEliminar
  4. Considerando a riqueza historica e as actrizes...assim como a critica inglesa (pois eles nunca acertam uma)eu considero um filme a ver...duas mulheres lindissimas e optimas actrizes!!!

    ResponderEliminar